Crônicas de Isabela #4

No último capítulo, vimos Isa e Luana conversando no chão do banheiro. Luana ficou de conversar com a mãe a respeito do vestido de Isa e depois retornaria com a resposta. Luana e Lucas chegaram em casa após a escola, a mãe, Dona Júlia, os esperava com o almoço servido. Todos se sentaram a mesa para comer, Lucas estava tão faminto que atacou o prato … Continuar lendo Crônicas de Isabela #4

Crônicas de Isabela #3

Isabela acordara naquele dia entusiasmada. Acordou antes do despertador, em um pulo. “Hoje eu não vou estar sozinha”. Pensava em Lucas e Luana, seus dois novos amigos. “Amigos”, era engraçado pensar nessa palavra no plural, quando só a usava no singular, para falar de Mayra. Deu bom dia à mãe e ao pai, tomou café e entrou no carro. – Hoje vamos tentar em outras … Continuar lendo Crônicas de Isabela #3

A incrível geração que acha legal não se importar

Você já ouviu alguém dizer “tem que dar gelo pra ele(a) dar valor”? Já viu alguém falar que “não pode dar moral, se dar moral é porque é fácil”? ISSO É RIDÍCULO! R-I-D-Í-C-U-L-O!!!! Deixa eu contar um segredo: todo mundo odeia isso, mas somos obrigados a aceitar porque é socialmente considerado o certo a se fazer. O que é certo: não se apegar, não dar … Continuar lendo A incrível geração que acha legal não se importar

Crônicas de Isabela #2

Da última vez que vimos Isabela, ela tinha concluído que ela era o problema e que realmente todos estavam certos: ela era gorda e deveria se envergonhar por isso. Passava já do meio-dia daquela terça-feira e Isa almoçava com os pais. O pai, Ricardo, falava sobre o novo funcionário incompetente que contrataram na empresa enquanto a mãe, Marta, ria da falta de paciência do marido. Isa … Continuar lendo Crônicas de Isabela #2

Sobre partes de um inteiro

Hoje eu estava conversando com uma amiga, que veio desabafar sobre como ela racionaliza ao extremo na hora de se relacionar com alguém afetivamente. Que ela sentia medo de se apaixonar pois, quando isso acontece, ela se entrega por inteiro e mergulha de cabeça, e, portanto, o risco de se machucar é maior. Fiquei pensativa quanto ao “se entregar por inteiro”. Parei pra imaginar quantas … Continuar lendo Sobre partes de um inteiro

Como sobreviver sendo desorganizado

Quem me conhece, sabe que eu não nasci pra ser organizada. Não tenho padrões de cores, não uso ordem alfabética, não sei nem usar uma agenda. Eu mesma, Dona Bagunça Marina. Gente, desculpa. Eu só sei ser organizada na minha cabeça e nos meus arquivos em power point/excel/word. Passou disso, já era. Meu desktop? HAHAHAHAHAHAHA. Prefiro não comentar. As vezes eu salvo o mesmo arquivo umas 5 … Continuar lendo Como sobreviver sendo desorganizado