3 séries na Netflix que eu amei em 2017

Eu clico em literalmente *todos* os posts onde as pessoas comentam sobre as séries preferidas delas – inclusive, se você quiser sugerir uma série para mim, agradeço. Resolvi compartilhar então as séries que fizeram o meu 2017.

Desde já aviso que não sou muito “rata” de séries, então duas das três já estão por aí faz bastante tempo. Mas a boa notícia é que por eu não ser tão rata assim, todas as séries estão na Netflix porque é mais fácil rs.

The Good Place

tvcoas92pebt0de4l3wb

Em uma quarta-feira que não tinha sido muito boa eu cheguei em casa e pensei “nossa, queria assistir uma série leve, que me deixasse em um lugar bom”. Abri a Netflix, e lá estava ela em destaque: “The Good Place”. Se isso não foi um sinal, não sei mais o que é.

Sei que resolvi dar 10 minutos de chance, e gente, foi um misto de sentimentos. Comecei pensando, ‘ah, engraçadinha e inteligente’, e terminei pensando ‘WTF?’. Sim, uma série que envolve esses três sentimentos é a minha cara (vide a trilogia Guia do Mochileiro das Galáxias), e eu saí correndo pra contar pro Pedro porque era a cara dele também. Ele amou, minha irmã amou, todo mundo amou e estamos unidos pela paixão de The Good Place esperando o próximo episódio que vai passar em janeiro só, rs.

A série é sobre essa menina que morre e vai para o Good Place (tipo um céu), mas que na verdade foi uma mesquinha egoísta a vida inteira, e não mereceria estar lá. Então ela tenta se camuflar entre as pessoas boas, com a ajuda de um cara que foi professor de filosofica, moral e ética em vida, e de mais uma socialite e um monge budista. Por mais que na base a série seja engraçadinha, os dilemas morais são muito interessantes – tenho certeza que quem escreveu foi alguém inteligente e chapado. Recomendo!!

Grey’s Anatomy

greys-anatomy-01-1024

Um dos livros que eu mais amei em 2017 foi “O Ano em que Disse Sim” da Shonda Rhimes. Lendo esse livro eu me senti inspirada bagarai, e quis muito conhecer o trabalho da Shonda, que é *só* a produtora de Grey’s Anatomy, How to Get Away With Murder, Private Practice, Scandal e outros. A mulher é foda, e eu acabei me rendendo a Grey’s porque parecia uma aposta certa.

E sim, eu vivi de Grey’s Anatomy e dos dramas da Meredith com o Derek até a sexta temporada. E eu gostei muito da trama, até que eu sentir que estava ficando muito pesado e precisava dar um tempo. Tenho vontade de voltar a assistir, mas talvez não seja o tipo de sentimento que eu quero trazer comigo para 2018 – fico com o livro da Shonda mesmo, que é mais inspirador 🙂

Desperate Housewives

desperate

Ok, eu avisei que as séries não eram exatamente novas, né? Mas eu adoro o humor ácido de Desperate Housewives, adoro a abordagem tragicômica, e adoro a Susan, hahaha. Basicamente, é uma série sobre uma vizinhança onde quatro amigas tentam entender o motivo do suicídio de uma quinta amiga – quem narra é justamente Mary Alice, a que se suicidou, de um jeito ácido e inteligente. São 8 temporadas, estou na quarta, sem previsão para parar!


De todas essas, a que eu mais recomendo é The Good Place. As outras são boas, mas sugam as nossas energias, então tem que ser em doses homeopáticas.

sign-ane

Se você gostou desse post, não se esqueça de curtir a gente no facebook ou seguir no wordpress, assim você nunca perde nada 😉 ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s